Quando resolveram formar uma parceria, Marco Manela e Edu Lissovsky tinham em mente uma idéia bem definida: CRIAR A MELHOR BANDA DE FESTAS DO RIO DE JANEIRO.

Com determinação e olhos clínicos, Edu e Marco reuniram profissionais de talento inquestionável… Munidos de um eclético repertório, o novo grupo arregaçou as mangas e se lançou ao trabalho.

Por sua vivência nos corredores da MPB, não foi difícil para Edu recrutar músicos com características adequadas da nova banda. A proposta inesperada de participar de uma banda de festas seduziu o baixista Emerson Mardhine, o guitarrista Claudio Gurgel, o flautista e saxofonista Mario Grigorowski e a tecladista Deborah Levy, que juntamente com o próprio Edu, na bateria, iriam compor a base rítmica e harmônica do Celebrare.

A beleza, o charme e, principalmente, o talento incomparável dos vocalistas Sylvia de Galhardo, Fabíola Andrade e Ricardo Diniz, que se juntaram a Marco Manela, deram o toque final a uma receita de sucesso.

Apesar de toda a determinação e profissionalismo com que se lançaram ao novo projeto, nem mesmo Marco nem Edu poderiam imaginar a rapidez com que o Celebrare conquistaria seu lugar no cenário musical.

Afinal quem poderia imaginar que logo em uma de suas primeiras apresentações, em uma festa particular, a banda contaria com a presença de ninguém mais ninguém menos, do que o empresário da noite, Ricardo Amaral? Pois foi justamente o que aconteceu… Totalmente seduzido pelo swing da banda o proprietário do Metropolitan (ATL HALL, CLARO HALL), a maior casa de espetáculos da América Latina, convidou o Celebrare para abrir o show de Barry White. A banda levantou a platéia. Resultado: O Celebrare foi novamente convidado para se apresentar no Metropolitan, desta vez abrindo o show da cantora Des´ree.

Novamente o grupo conquistou o empresário Ricardo Amaral, que abriu espaço para apresentação solo de uma banda que vinha conquistando seu público. Apesar da responsabilidade, o grupo subiu ao palco da Meca da noite carioca no dia 20 de Junho de 1998. Para surpresa de muitos e confirmação do previsto por outros, a apresentação do Celebrare reuniu um público superior a cinco mil pessoas que, como não poderia deixar de ser, se acabou na pista de dança.

O reconhecimento ao trabalho do Celebrare veio em forma de uma aclamação espontânea na mídia e uma carteira de clientes que conta, entre outros, com empresas como Ipiranga, O Globo, Credicard, Amil, GM, Ford, ABAV, Sul América, Globosat, Natura, Transpev, Glaxo, Souza Cruz, Assobrav, Esso, Light, Barra D’or, etc.